Os melhores violinistas do séculoXX – Parte 5 – Yehudi Menuhim

photo_20181002_926860

Foto salva de schubertiade music and arts e encontrada no Pinterest

Pesquisando sobre este notável violinista, destacamos aqui algumas de suas citações próprias para que de início de conversa, os leitores possam se aperceber que se trata não só de um dos melhores violinistas do século XX mas também de um homem com valores morais, humilde.

Minha infância foi notavelmente livre dos efeitos de formadores da competição. Os padrões com os quais eu medi minhas conquistas foram os mais altos, e a tentativa foi feita com admiração reverente, não em um desejo de ser reconhecido como superior.”

Yehudi Menuhim

O violino, através da serena clareza de seu canto, ajuda a manter-me na tempestade, como uma luz na noite, uma bússola na tempestade, nos mostra um caminho para um refúgio de sinceridade e respeito.”

Yehudi Menuhim

Yehudi Menuhim considerava a música como uma oração audível e melodiosa. Considerava a música como algo muito natural e indispensável.
Ele era contra o pensamento de que você não pode fazer música a menos que seja perfeitamente. Menuhim acreditava que é a música que aperfeiçoa o artista e não o contrário.
Menuhim via a música como um suporte para a vida.

photo_20181002_591729

Foto salva de articles.sfgate.com e encontrada no Pinterest.

Yehudi Menuhim nasceu em Nova Iorque, EUA em 22 de abril de 1916. Ele se naturalizou suíço em 1970 e britânico em 1985.
Menuhim iniciou seus estudos de violino em 1921 com o professor Sigmund Anker.Quando tinha 7 anos tocou pela primeira vez em público. Nesta época, seu professor era Louis Persinger e este lhe acompanhou neste concerto. Dois anos depois Menuhim se apresentou pela primeira vez oficialmente com a Orquestra de São Francisco. No ano seguinte passou a estudar com George Enescu e neste mesmo ano se apresentou pela primeira vez no Carnegie Hall , Nova Iorque.

photo_20181002_866063

Foto salva de montagnana books.com e encontrada no Pinterest

Em 1935 fez apresentações na Austrália, Nova Zelândia, África e países europeus.
Uma atitude muito humana dele foi que durante a segunda guerra mundial tocou para as tropas e soldados aliados. No último ano desta guerra, em 1945, Menuhim tocou para os sobreviventes dos Campos de concentração e também na Assembleia inaugural das Nações Unidas, em São Francisco.
Seu lado humano incentivava jovens a tocar em hospitais e prisões pois acreditava no poder da música para fazer as pazes.

photo_20181002_800215

Foto salva de szatrawsku.blogspot.com e encontrada no Pinterest. Nesta foto Yehudi Menuhim como solista de violino em concerto erudito acompanhado por orquestra.

Durante o ano de 1951, seus concertos foram feitos também no Japão e em 1955 Menuhim mudou-se para a Europa.
Yehudi Menuhim passou a se envolver mais com festivais, orquestras e organizações a partir dos anos 60.
De 1959 a 1968 foi diretor artístico do Festival Bath, fundando a Bath Festival Orquestra. Fundou também a Yehudi Menuhim School em Londres, mas posteriormente esta escola foi transferida para Surrey.
No ano de 1969, Menuhim assumiu a direção artística do Festival de Windsor em parceria com Ian Hunter.
Menuhim também atuava como maestro. Em 1975 regeu pela primeira vez a Royal Philarmonic Orquestra.
Entre as décadas de 60 e 70 fez algumas de suas mais famosas parcerias com músicos de outros gêneros musicais como o indiano Ravi Shankar e o violinista francês de jazz Stéphane Grappelli. Na play list do final desta postagem, vocês encontrarão os links para ouvir Yehudi Menuhim tocando também em outros gêneros musicais como com este músico indiano e com o músico de jazz.

photo_20181002_012575

Na foto acima Yehudi Menuhim (a esquerda) com o violinista de jazz Sthéphane Grappelli (a direita). Ambos formaram um duo de violino no jazz muito famoso. Foto salva de last.fm e encontrada no Pinterest.

photo_20181002_062349

Yehudi Menuhim (a esquerda) com o músico indiano Ravi Shankar. Ambos formaram um grupo famoso de música de câmera no estilo indiano. Foto do fotógrafo David Farrel e encontrada em Getty imagens.

Menuhim foi o primeiro violinista ocidental a se tornar professor honorário do Conservatório de Pequim, China no ano de 1979.

Em 1980 se apresentou em evento esportivo, nas Olimpíadas de Inverno em Laje Plácido, EUA.
Em 1987, a rainha da Inglaterra fez dele um membro da Ordem ao Mérito do Reino Unido e em 1993 tornou-se Barão, recebendo assento na Casa dos Lordes.
Aos 80 anos, em 1996 regeu mais de 110 concertos. Neste ano se apresentou pela última vez como solista de violino no 40 festival de Gstaad.

photo_20181002_714835
A foto acima foi salva de scontent.adninstagram.com e encontrada no Pinterest

Menuhim conduziu o Concerto para a paz em Sarajevo com o apoio da UNESCO.
Em 12 de março de 1999 Menuhim morreu em Berlim, de bronquite. Ele estava nesta cidade para se apresentar com a Orquestra Sinfônica de Varsóvia.
Yehudi Menuhim também escreveu os livros: Autobiografia da viagem inacabada; O Violino; Violino: Seis lições com Yehudi Menuhim; Guias de música Menuhim.

Menuhim ganhou inúmeros prêmios no decorrer de sua vida. Fez gravações de 1928 até a sua morte. Tinha um contrato com a EMI, que hoje é administrada pela Warner Classics e este contrato foi o mais longo da história da música fonográfica.
Ninguém superou suas gravações de concertos para violino de Elgar e dos concertos de Beethoven e Brahms sob a batuta de Furtwangler.Vamos deixar essas gravações na play list do final desta postagem para vocês apreciarem essas melodias.

Se quiserem, vale a pena conferir o Site Oficial Yehudi Menuhim cujo arquivo foi adquirido em 2004 pela Royal Academia Oficial  de Música em Londres e que serviu de inspiração para esta matéria, juntamente com a Wikipédia.

photo_20181002_121108Foto salva de bryony.org e encontrada no Pinterest.

Fiquemos com esta imagem alegre radiante de Yehudi Menuhim e ouçamos a Play List :

Em primeiro lugar vamos colocar as obras eruditas.

Concerto de Beethoven – Yehudi Menuhim

Concerto de Brahms – Yehudi Menuhim

Concerto de Elgar – Yehudi Menuhim

Vejam neste próximo link Yehudi Menuhim atuando ao mesmo tempo como solista e maestro Concerto 3 de Mozart para violino – Yehudi Menuhim

E agora vamos deixar os links de Yehudi Menuhim tocando em outros gêneros musicais:

Trio indiano – Yehudi Menuhim

Duo Indiano – Yehudi Menuhim e Ravi Shankar

Duo de violinos -jazz- Yehudi Menuhim e Stéphane Grappelli

Jalousie – Jazz – Yehudi Menuhim e Stéphane Grappelli.

Cada músico deixa um pouco de sua vibração em sua maneira de tocar. Apreciemos este belíssimo artista.

Yehudi Menuhim, os melhores violinistas do século XX, violinistas famosos, Stéphane Grappelli, Ravi Shankar, Concerto de Beethoven para violino, Concerto de Elgar para violino, Concerto de Brahms para violino, Violin, music , the best music, Violinistas do século XX,

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s